Dizimos e ofertas

 

DÍZIMO = Décima parte do rendimento, dedicação da décima parte de produtos agrícolas, gado ou bens em adoração a uma deidade. No AT o dízimo era entregue aos sacerdotes e levitas.(Gn 14:20, 28:22; Lv 27:32; Nm 18:24; Dt 14:22, 26:12; Ne 10:37; Ml 3:8; He 7:2).

 

OFERTA = Dádiva, holocausto, presente e sacrifício. (Ex 35:5; 2Cr 31:12; Ed 2:68; Mt 15:5; Lc 21:1; Rm 15:26).


DIZIMO É A 10ª PARTE.

 

Princípios praticados ao dizimar

1. DIZIMO DE GRATIDÃO: A primeira citação da palavra dízimo citada na Bíblia encontramos em Gn 14:20, quando Abrão entregou ao sacerdote e rei de Salém, Melquisedeque, a décima parte dos despojos da guerra como gratidão a Deus pela vitória e conquista desta batalha.

2. DÍZIMO COMO VOTO: Em outra citação o dizimo é mencionado por Jacó Gn 28:22, o qual promete dar a décima parte de tudo quanto Deus lhe conceder; Foi um voto da parte de Jacó a Deus, um compromisso selado com Deus.

3. DIZIMO COMO SUTENTO DA OBRA (Lv 27:32: Nm 18:20; Ne10:37): O dizimo também era a forma de sustento dos sacerdotes e levitas na casa de Deus, pois os ,mesmo trabalhavam em tempo integral na obra, dedicando exclusivamente seu tempo para Deus e para ministrar sobre o povo.

4. DIZIMO COMO BENEFICIO (Dt 14:22-26): Podemos também considerar o dizimo, como algo que retorna em benefício para nós, em bênçãos, alegria e prazer, notem que nestes versículos os que dizimavam usufruíam os benefícios do dizimo.

5. DIZIMO COMO MANDAMENTO (Dt 26:12-13): O dizimo é um mandamento, pois a palavra fala “ esta 10ª parte é consagrada”, ela é de Deus, pois o mesmo nos determina a dizimar das primícias e das novidades, como ordena o Teu mandamento.

6. O DIZIMO NÃO É NOSSO (Ml 3:6-12): Por isso o mesmo tem a dimensão de interferir em nossa vida de relacionamento com Deus. Porque?

A) V. 7 – Desvio dos estatutos de Deus – Desobediência.

B) V.7 – Conseqüente afastamento de Deus – Pecado

C) V.8 – Nos apropriamos do que não é nosso – Roubo

D) V. 9 – Geramos maldição em nós, é como se entregássemos a chave da nossa vida financeira ao diabo, abrimos uma concessão, damos a ele direito de controle de nossas finanças.

7. O DIZIMO QUANDO DEVOLVIDO GERA BENÇÃO (Ml 3:10):Podemos afirmar que este ne o único versículo em que o próprio Deus, pede para que se faça prova Dele, não existe outro relato do próprio Deus pedindo que se lhe faça prova, a não ser pelo dizimo, vimos Gideão fazendo prova a Deus Jz 6:39, e também em Hb 3:9, o povo tentou a Deus colocando-o em prova, por isso peregrinou 40 anos no deserto e não viram as promessas do Pai, por que lhes faltou fé. O dizimo é dado ou entregue por fé, porque é preciso primeiro dar para receber e Deus diz que abriria as janelas dos céus para um derramar de bênçãos sem medida.

8.      O DIZIMO QUANDO DEVOLVIDO IMPEDE O PREJUIZO (Ml 3:11): O próprio Deus diz que pela nossa atitude e disposição de fé em entregar o dízimo ele repreenderia o devorador.

Devorador = que devora, engole, destrói  com avidez.

Avidez = Desejo ardente, ansioso e esganado.

Deus promete que impedirá o mal sobre nossas finanças e aquilo que antes era improdutivo passara a produzir, aquilo que nos dava prejuízo será transformado em benção e seremos felizes, porque onde a nossa mão tocar haverá prosperidade e a nossa terra será maravilhosa.

 

OFERTA, SACRIFÍCIO A DEUS.

1. Diferentemente do dizimo, a oferta é algo que consentimos em nosso coração para entregar á Deus, para ajudar em algo especial que será executado, construído ou comprado (Êx 35:5).

2. Com as ofertas fielmente alçadas pelo povo havia abastança na casa de Deus, de modo á haver fartura, e o povo era abençoado (2Cr 31:10-12).

3. A oferta ele é dada conforme as nossas posses, ninguém deve se comprometer com algo alem da sua condição, mesmo que isso pareça uma atitude de fé e de querer ver algo construído, só devemos fazer se Deus assim nos mandar, aí ele se responsabilizará pelos recursos que iremos ofertar (Ed 2:68)

4. Uma coisa nós podemos ter certeza, Deus não esta interessado em nosso dinheiro, ele é necessário para a obra de Deus, mas Deus quer primeiro o nosso coração limpo e transformado, por que Ele não aceita a nossas ofertas se estivermos com o nosso coração amargurado e com falta de perdão (Mt 5:23-26).

5. A oferta exige de nós sacrifício. Muitas vezes temos que deixar de satisfazer alguns de nossos prazeres para satisfazer a necessidade da obra de Deus, não importa o volume ou quantidade da nossa oferta, o importante é como damos a oferta. Por isso devemos observar a oferta da viúva pobre, ela deu em sacrifício e não do que estava sobrando, se é sobra não é sacrifício (Lc 21:1-4).

 

Conclusão: Embora o assunto de dízimos e ofertas seja polemico e controverso no meio cristão, encontramos de forma objetiva as respostas da palavra de Deus quanto ao assunto abordado. Pela Bíblia conseguimos detectar os exageros praticados e também levar as pessoas a exercerem sua fé em obediência à palavra de Deus que nos ordena trazer os dízimos e as ofertas a casa de Deus.

 

Jose Carlos, pr