Alianças, segredo do sucesso

  • PDF

Texto base (Josué 9;3-20): E Josué fez paz com eles, e fez um acordo com eles, que lhes daria a vida; e os príncipes da congregação lhes prestaram juramento. (Josué 9:15).

As alianças sempre foram encaradas por Deus como algo muito sério a ponto do próprio Deus trazer juízo sobre aqueles que desprezam e quebram suas alianças. Neste texto de Josué encontramos base para entendermos a força que as alianças têm e como elas avançam gerações requerendo fidelidade.

Vamos definir o que é sucesso e o que é aliança:

Sucesso: Cumprir o seu propósito - Herbert W. Armstrong declara: Tive o privilégio de conhecer muitos homens famosos e outros às portas da fama – especialmente no mundo dos negócios dos EUA. Conheci capitalistas multimilionários, líderes executivos de grandes empresas e bancos, membros de gabinetes de governo, em Washington, escritores, artistas, conferencistas, líderes de colégios e universidades. Para a maioria, sucesso significava a aquisição de dinheiro e bens materiais, e a conquista de prestígio social.

Bem, o Sr Armstrong em suas pesquisas identificou com propriedade o que é ser alguém de sucesso, pois nas centenas de entrevistas que fez teve uma visão clara como cada pessoa experimentava aquele momento de sucesso, e não foram poucos que ao decorrer do tempo perderam tudo se mostrando incapazes de permanecer naquilo que denominavam sucesso.

O sucesso de uma pessoa vai alem de possuir sucesso, mas em ser sucesso. Defino sucesso em: ser bem sucedido em um propósito.

Aliança: Compromisso mútuo entre duas partes - Uma aliança significa a união entre duas ou mais entidades em prol de um objetivo comum, podendo ser entre pessoas, empresas, sociedades ou países.

As alianças estão baseadas nas seguintes características:

Confiança – fidelidade – amor – dedicação – submissão – esforço – lealdade – integridade.

O peso das alianças

Deus enxerga as alianças de um modo todo especial, pois Ele é autor de alianças, Deus sempre se moveu por alianças como o homem, então Ele Deus, não trata as alianças como algo comum, mas Ele é o primeiro a honrar e exigir honra em relação as alianças.

Neste caso em especifico, vemos Josué sendo enganado pelos gibeonitas, pois queriam entrar em aliança com Israel, porque entendiam que se estivessem aliançados com Israel, seriam preservados no seu território, pois era  certa a conquista da sua terra por parte dos israelitas, então compreendendo a força de uma aliança, mesmo sob engano, obtiveram de Josué e os demais príncipes de Israel uma aliança de paz.

Após descobrirem que haviam sido enganados pelos gibeonitas, Josué declara: Então todos os príncipes disseram a toda a congregação: Nós juramos-lhes pelo Senhor Deus de Israel, pelo que não lhes podemos tocar. (Josué 9:19).

Identificamos nas palavras dos príncipes um principio de que alianças devem ser conservadas a todo custo, mesmo que aquela aliança possa ter sido feita debaixo de engano, ela tem valor para Deus, pois uma palavra de acordo e de promessa foi liberada, por isso antes de firmarmos qualquer aliança devemos consultar ao senhor. (Josué 9:14).

Toda aliança quebrada gera consequências.

E houve nos dias de Davi uma fome de três anos consecutivos; e Davi consultou ao SENHOR, e o SENHOR lhe disse: É por causa de Saul e da sua casa sanguinária, porque matou os gibeonitas. (2 Samuel 21:1).

Cerca de 400 anos se passaram , quando então o rei Saul quebra a aliança que Josué havia feito com os gibeonitas, trazendo então juízo sobre todo o Israel, pois as alianças avançam gerações. Temos que respeitar as alianças estabelecidas por nossos pais, os compromissos firmados por eles e ensinar nossos filhos a seguir na mesma direção. Aqui também identificamos um princípio espiritual, quando um pai quebra sua palavra, sua aliança, ele carrega junto de si toda a sua geração debaixo de um juízo de alianças quebradas.

Só estarei liberado de uma aliança quando a outra parte a quebra.

“Eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério”. (Mateus 19:9).

Vamos analisar esta passagem dentro do seu contexto. O assunto aqui é quebra de aliança dentro do casamento, que só pode haver quando existe uma traição, então nas palavras de Jesus o traído esta liberado do compromisso da aliança, pois a outra parte a quebrou. Aqui existe um princípio de liberação de aliança quando existe uma traição, no caso dos gibeonitas quem quebrou a aliança foi o rei Saul, e quem sofreu o juízo foram todos da nação de Israel.

Qual o entendimento que temos aqui: Preciso honrar minhas alianças e não desfazê-las por qualquer sentimento, seja de insatisfação, de não concordância, de mudança de propósito. Toda aliança esta também esta baseada em um propósito, somente quando o propósito foi cumprido estamos liberados da aliança, no caso do casamento o propósito da aliança vai até que a morte os separe.

As demais alianças também acompanham os mesmos princípios, vemos isto quando então os gibeonitas precisam ser vingados para que a sentença sobre Israel seja removida, naqueles dias o preço foi alma por alma.

Deus firmou uma aliança conosco através de Jesus.

No inicio deste texto demonstramos o valor de uma aliança para Deus, à importância que Ele da para as mesmas, que através de seu filho Jesus, no Seu sangue derramado na cruz, fez uma conosco.

"Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor. Porei as minhas leis em seus corações e as escreverei em suas mentes; e acrescenta: Dos seus pecados e iniquidades não me lembrarei mais. Onde essas coisas foram perdoadas, não há mais necessidade de sacrifício pelo pecado. Portanto, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos pelo sangue de Jesus, (Hebreus 10:16-19)

Pelo motivo de Deus se mover pelos Seus princípios, precisamos estar atentos como nos movemos nos Seus princípios. Ele diz que só pode perdoar quem perdoa da mesma forma Ele só pode se mover em aliança conosco, quando nos movemos por alianças. Há pessoas que rompem suas alianças pelos mais diversos motivos, não se preocupando com as consequências deste rompimento.

Toda aliança é legitimada por Deus, aliança é uma cobertura sobre nossa vida que nos guarda de andarmos sem propósito. Toda aliança nos dá propósito e propósito é o sucesso.

José Carlos, pr

Última atualização em Ter, 11 de Agosto de 2015 15:02

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar