A Armadilha da Ofensa

  • PDF

Texto base: Pois não era um inimigo que me afrontava; então eu o teria suportado; nem era o que me odiava que se engrandecia contra mim, porque dele me teria escondido. Mas eras tu, homem meu igual, meu guia e meu íntimo amigo. Consultávamos juntos suavemente, e andávamos em companhia na casa de Deus. (Salmos 55:12-14)

Introdução: As ofensas que tem peso em nossas vidas são daqueles que temos algo em comum. Jamais levamos adiante uma ofensa quando ela parte de um estranho, mas quando ela vem de alguém próximo a nós. Quanto mais próximo o relacionamento mais grave é a ofensa.  Devido a isso muitas pessoas paralisam em muitos propósitos por causa das feridas e a dor que a ofensa causou. Isto faz com que a ofensa tenha um sabor de traição. Advogados podem afirmar que os casos mais cruéis estão nos tribunais de divórcio.

A armadilha do engano: Lucas 17:1 - E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem! A palavra grega para ESCÂNDALO é "Skadalon" que se refere à parte da armadilha onde uma isca fica presa. Consequentemente, esta palavra significa colocar uma armadilha no caminho de alguém. No novo testamento, se refere a uma armadilha usada pelo inimigo. A ofensa é uma das principais armadilhas usadas pelo diabo." Ao servo do Senhor não convém brigar mas, sim, ser amável para com todos, apto para ensinar, paciente. Deve corrigir com mansidão os que se lhe opõem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento, levando-os ao conhecimento da verdade,para que assim voltem à sobriedade e escapem da armadilha do diabo, que os aprisionou para fazerem a sua vontade".(2 Timóteo 2:24-26).

A verdadeira situação do coração: Uma forma usada pelo inimigo para manter as pessoas presas a ofensa é o orgulho. O orgulho nos impede de admitir nossa real condição. O orgulho faz com que sejamos a vítima, acreditamos que fomos maltratados e injustiçados, o que em nossa ótica, nos dá o direito de reter o perdão. Só porque você foi maltratado, não tem permissão para ficar preso a uma ofensa. Um erro não justifica outro! Aqueles que se envolvem em discussões ou em oposição caiem em uma armadilha e se tornam prisioneiros, passando a fazer a vontade do diabo. São duas as categorias de pessoas que se encontram na ofensa: (1) Aquelas que foram tratadas injustamente (2) Aquelas que acreditam que foram tratadas injustamente. As pessoas da segunda categoria tiram suas conclusões a partir de informações imprecisas ou de uma informação precisa, mas com uma conclusão distorcida. Julgam por suposição, por aparência e pelo que ouvem dizer.

A cura - "Dou-lhe este aconselho: Compre de mim ouro refinado no fogo e você se tornará rico; compre roupas brancas e vista-se para cobrir a sua vergonhosa nudez; e compre colírio para ungir os seus olhos e poder enxergar". (Apocalipse 3:18). A primeira instrução de Jesus foi para comprar o ouro refinado pelo fogo.  O ouro refinado é suave e flexível, isento de corrosão e de outras substâncias, mas quando é misturado com outras substâncias se torna duro, menos flexível e mais corrosivo. Podemos fazer um paralelo em que um coração puro é como o ouro puro - macio, suave e flexível. Hb 13:13 declara que o coração se torna endurecido pelo engano do pecado. Se não tratarmos uma ofensa ela produzirá mais frutos do pecado como a amargura, a ira e o ressentimento. Essas substâncias que são acrescentadas endurecem o nosso coração.

Conclusão: Para refinar o ouro é preciso triturá-lo até que vire pó e misturá-lo com uma substância chamada solvente e em seguida, se coloca em um forno com alta temperatura e então as impurezas começam a se separar do ouro subindo para superfície, enquanto que o ouro que é mais pesado fica em baixo. Agora fica mais fácil para retirar as misturas indesejáveis do ouro, produzindo um metal mais puro.

Veja, eu refinei você, embora não como prata; eu o provei na fornalha da aflição. (Isaías 48:10)

José Carlos, pr - Extraído do livro "A isca de Satanás" de John Bevere!! Capítulo 1 - "Eu, Ofendido?"