• PDF

A Ceia do Senhor 
 
 

1Corintios 11:17-32; 
 

     A ceia é uma aliança e um memorial do que Cristo conquistou para nós e fez por nós, a expressão “fazei em memória de mim”, demonstra que devemos nos lembrar de tudo o que Cristo realizou desde o Seu nascimento até a sua ascensão aos céus.

     Mas estava acontecendo algo na igreja de Coríntios, que levou Paulo a escrever esta recomendação quanto à ceia do Senhor, pois eles estavam longe de praticar o que era a ceia.

     A ceia também era chamada de festa ágape ou festa do amor (Jd. 12), e sendo uma festa de amor, ela precisava atender o seu propósito, então Paulo começa a destacar alguns pontos que precisavam ser corrigidos dentro da igreja: 
 

  • Divisões (17-19): No versículo 2 do mesmo capitulo, Paulo elogia a igreja de Coríntios por estarem guardando as tradições que ele Paulo lhes havia transmitido, mas entre os versos 17 e 19, Paulo declara que não podia os elogiar por causa do mal que as reuniões estavam proporcionando a igreja por causa das divisões.
  1.        Social.(V.22)
  2.           Partidária.(1Co.1:11-12)
  3.          Teológica.(1Co. 3:11)

Mas Paulo declara que isto é até necessário, para que sejam conhecidos os aprovados (2Tm. 2:15). 
 

  • Profanação da ceia (V.20-22): Paulo declara que não era para a ceia do Senhor que eles estavam reunidos, pois cada um comia o seu prato sem esperar o outro, demonstrando um grande egoísmo, pois alguns ficavam com fome, e outros se embriagavam, pois desta forma estavam sendo humilhados os que nada tinham. O que era para ser uma festa de comunhão, virou um escárnio á outros.(Ez.44:7).
 
 
  • Memória do corpo e do sangue (V.23-26): A igreja de Coríntios estava insensível as determinações de Senhor Jesus, e estavam deixando de usufruir os benefícios desta aliança, que dava o direito da cura das enfermidades (Is. 53:4) V.24 “é dado em favor de vocês, e o direito de estar na presença de Deus (Hb.10:19), pois não é apenas um ato de relembrar a crucificação, mas o triunfo de Cristo na cruz (Cl.2:15) anunciando e retendo a esperança até a sua volta (Hb.10:23).
 
 
  • Discernir o corpo e o sangue (V.27-31):Paulo declara que quem come e bebe sem discernimento, o faz para a condenação, o participar da ceia indignamente nos eleva a posição de pecadores contra o corpo e o sangue de Cristo, recebendo o devido juízo. Participar da ceia requer um examinar da nossa própria vida; A bíblia não diz que não devemos participar da ceia, mas nos examinar para que haja o devido conserto para que não recaia o juízo de Deus sobre nossas vidas (V.30), por isso muitos fracos e doentes, e muitos que já dormem, ex: Ananias e Safira (Atos 5:1-10). Para que não nos tornemos culpados do corpo  e sangue precisamos nos reconciliar com Deus, com nosso irmão e nosso familiar (V.31).
 
 
 
  • Disciplina do Senhor (V.32): Em Hebreus 12:5-6, Revela que Deus disciplina e corrige os seus filhos, Paulo declara que quando somos julgados pelo Senhor também somos disciplinados, e Deus somente pode nos julgar se permitirmos que Ele faça isso pelo examinar da nossa vida e dermos a liberdade ao Espírito Santo para nos conduzir ao lugar de arrependimento.
 
 

Conclusão: A ceia é o momento mais oportuno para desfrutarmos da comunhão com Deus, da reafirmação da Sua aliança irrevogável com a sua igreja, de nos apossarmos dos benefícios da cruz, de sermos livres das mazelas das divisões, intrigas e partidarismos que o pecado produz e para que a igreja seja aquela que recebe a riqueza celestial para caminhar na sua vontade(Hb.10:10) 
 

José Carlos, pr