A caminhada do cristão no reino de Deus 

Quando recebemos Jesus em nossos corações e decidimos segui-lo, é proposta para nós uma carreira que precisa ser perseguida por todos nós. (Hebreus 12:1) - PORTANTO nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta.

 

Jesus começou seu ministério na cidade da Galiléia, conforme a profecia de Isaias 9:1 e 2 - MAS a terra, que foi angustiada, não será entenebrecida; envileceu nos primeiros tempos, a terra de Zebulom, e a terra de Naftali; mas nos últimos tempos a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, na Galiléia das nações.  O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz.

Jesus andando pela beira do lago da Galiléia encontra seus primeiros discípulos, quatro pescadores que deixaram suas atividades para segui-lo e receber os ensinos do mestre.

E ali na região da Galiléia Jesus começa a ensinar as multidões, curar os enfermos e as doenças graves. Esta noticia se espalhou rapidamente então as multidões o rodeavam trazendo todo tipo de pessoa que necessitava de cura e libertação (Mateus 4:24) - E a sua fama correu por toda a Síria, e traziam-lhe todos os que padeciam, acometidos de várias enfermidades e tormentos, os endemoninhados, os lunáticos, e os paralíticos, e ele os curava.

No capitulo 5 de Mateus versículo 1 nos diz que: Jesus vendo “as multidões”, subiu  um monte e começou a ensiná-los.

A Primeira coisa que quero destacar é que quando Deus manifesta o seu poder através da igreja, às multidões são atraídas e Deus de forma alguma deixa as pessoas sem resposta diante de suas necessidades.

A segunda coisa que destaco é: Vendo Jesus que as pessoas estavam sendo atraída pelos milagres começou a ensiná-las a respeito do reino de Deus, na verdade Jesus começou a reinsiná-los pois  eram judeus  e muitos deles praticantes do judaísmo que observavam a “Torá”, ou seja, o velho testamente.

Muitas pessoas querem somente a benção e não o ensino, e quando Jesus chama as multidões começa a destacar pontos importantes da carreira do cristão.

·      Jesus destaca nos versículos 3 a 11 do capitulo 5 de Mateus a verdadeira felicidade que  é produzida em pessoas que compreendem o verdadeiro sentido de seguir a Jesus.

Exemplo: v. 4 – Felizes as pessoas que choram; Deus as consolará.

Será que é feliz mesmo uma pessoa que vive chorando?

Aqui esta se referindo a alguém que tem o coração quebrantado diante de Deus, pelos seus pecados e  pela necessidade do reino de Deus.

Então Jesus começa mostrando os benefícios do reino, a verdadeira felicidade.

·      Nos versículos 13 a 16, Jesus estabelece o padrão natural do cristão que é ser sal e luz, ou seja, o cristão tem que fazer a diferença e se isto não ocorre este cristão não serve para nada e  pior, somente serve para ser pisado pelos outros.

O cristão precisa brilhar, não querer se aparecer mostrando uma superioridade espiritual, pelo contrario com humildade no coração fazer as boas obras conhecida  pelo testemunho de vida.

 ·      Dos versículos 17 á 20, Jesus começa a falar a respeito da lei dizendo, não pensem que vim acabar com a lei, mas vim aperfeiçoá-la; pois a lei era impotente para salvar, mas mostrava o que era contra a vontade de Deus. Antes da lei não se conhecia pecado, mas por causa da lei descobrimos o que é pecado (Romanos 7:7) - Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum. Mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás.

Algumas pessoas erroneamente afirmam que    Jesus aboliu a lei, mas próprio Jesus explica que Ele veio dar o sentido completo da Lei. (Hb 10:1) afirma que a lei dada por Moisés não era completa, mas apenas uma sombra das coisas boas que viriam.A lei consistia em ordenanças e mandamentos que em alguns pontos foram aperfeiçoados como veremos mais adiante na questão do ódio e adultério, e em outros foram cumpridos em Jesus.

Todos os ritos de sacrifícios apontavam para Jesus, os sacrifícios de animais não apagavam os pecados, mas o sacrifício de Jesus foi perfeito e apagou todos nossos pecados.

O sábado era um dia dedicado ao senhor no tempo da lei, Jesus não aboliu a guarda do sábado, mas estabeleceu que todos os dias fossem como o sábado, a lei tornava o sábado como um deus a ser cultuado, por isso Jesus declara que Ele era maior que sábado (Mateus 12:8) -  Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor.

Os judeus estavam cultuando o sábado e não a Deus.

Outra questão é sobre o dizimo. O dizimo é da lei ou não?

O dizimo é antes da lei, aquilo que começou a ser praticado de forma voluntariosa agregou os estatutos dos judeus, pois eles começaram a deixar de praticar aquilo que os patriarcas haviam estabelecido como uma forma de adoração e gratidão a Deus.

Porque o novo testamento não fala claramente sobre o dizimo?

Se você tem um filho que tira 10 na escola em todas as matérias, e você sempre o vê estudando e fazendo as tarefas, você precisaria estar pedindo para ele estudar, fazer as tarefas da escola? Então não havia a necessidade de ensinar o que se praticava corretamente, mas naquilo que deixavam a desejar Jesus os repreendeu (Lucas 11:42) -  Mas ai de vós, fariseus, que dizimais a hortelã, e a arruda, e toda a hortaliça, e desprezais o juízo e o amor de Deus. Importava fazer estas coisas, e não deixar as outras.

Jesus foi enfático em afirmar que enquanto os céus e a terra durarem, nada será tirado da lei. 

Estes dois ultimos  pontos que falamos, são pontos fundamentais na vida do cristão, principalmente porque fala do nosso testemunho e da nossa intimidade com Deus.  

Continua......