Estabelecendo a conquista por meio da fé

Parte 1

Introdução:

Marcos 9:14-29 – Neste texto encontramos três atitudes imprescindíveis para quem quer ser um conquistador. A fé, a oração e o jejum.

 

Devemos observar que no reino de Deus  as curas, milagres, libertação e salvação (Gr. Sozo = conquista plena) são comum quando aplicamos em a nossa vida estas três atitudes.

Jesus olhando para os seus discípulos ao qual já lhes havia dado autoridade (Mc.6:7) chama-lhes de “geração incrédula” pois estes não souberam usar da autoridade que estava sobre suas vidas.

Esta era a geração de discípulos que o Senhor Jesus estava formando, a sua primeira geração, mas ainda eles não conseguiam crer de maneira correta por que a fé é acompanhada de obras, ou seja, de atitudes que demonstrariam a intensidade da fé dos discípulos. Neste caso a  fé deles  devia estar acompanhada da oração e do jejum.

 

Mas gostaria de me deter na fé, falar sobre a fé, dimensionar o modelo ideal de fé. Mas existe modelo ideal de fé? Eu creio que sim, porque existe pequena fé, fé de um grão mostarda, a fé de que seja feito como se diz e etc...

Quando pai do menino chega perante Jesus e pergunta se Jesus podia fazer alguma coisa,  Jesus responde: Se podes?  tudo é possível ao que crê...

Definindo a fé.

A fé é uma atitude pela qual agradamos a Deus, pois “sem fé é impossível agradarmos a Deus” (Hb.11:6), é somente por meio da fé que conseguimos mover a mão de Deus diante daquilo que esperamos acontecer. A fé é a certeza do que se espera, é a convicção de fatos que não existem, e por meio da confiança que temos em Deus aguardamos como se já o tivéssemos recebido.

Podemos também definir a fé como uma atitude do coração, ou seja,  é como uma semente que esta plantada em nós, em que esperamos colher do seu fruto depois de germinada e crescida. “Com o coração se crê para a justiça” Rm.10:10. Por Isso a bíblia afirma que somos justificados mediante a fé (Rm.10:4). Abraão recebeu a promessa por justiça da sua fé (Rm.4:3).

A fé é muito mais que uma crendice, pois a fé é indiferente as circunstâncias, pois as circunstâncias podem apontar contrariamente ao que esperamos, mas por causa da fé nos mantemos firmes e convictos de que alcançaremos a nossa justa recompensa.

Precisamos compreender que a nossa conquista é a justiça de Deus se realizando em nós e por meio de nós por causa da nossa fé.

Por meio dos sonhos eu gero (engravidar) a conquista, mas por meio da fé eu estabeleço a conquista.

O sonho nada mais é que o projeto de conquista sendo idealizado e formatado no mundo espiritual. Todos nós podemos sonhar, mas para que este sonho se torne real é preciso que ele saia do projeto e se torne algo concreto. A fé é o mecanismo pela qual tornamos concreto aquilo que projetamos.

Deus concebe em nossos sonhos projetos audaciosos de conquista, porque todos nós sem exceções idealizamos conquistas em nossas vidas, seja de ordem física, sentimental, emocional, financeira e espiritual. Todos os dias nós esperamos alcançar vitoria em áreas específicas de nossa vida, mas nada de concreto vai acontecer se o que idealizamos não estiver de acordo com o propósito de Deus.

É pela fé que eu torno concreto aquilo que espero receber da parte de Deus, seja algo simples ou complexo, isto se referindo a nossas possibilidades, pois a bíblia afirma que para Deus não existe coisa impossível (Lc.1:37). Eu torno algo concreto pela fé na medida que trago as coisas a existência como se já existissem (Rm 4:17) através de minha confissão em plena certeza de que aquilo que aguardo já esta pronto, somente preciso aguardar o prazo de entrega. Exemplo: quando compramos um automóvel zero km não vemos à hora de desfrutarmos do uso deste automóvel cheirando a novo, mas precisamos aguardar alguns tramites para que este automóvel esteja em condições de uso, claro que isto gera uma ansiedade na pessoa e alguns não conseguem  nem dormir,  somente pensando no novo automóvel e não precisa ser novo  até um usadinho mexe na ansiedade da pessoa.

É este o sentimento que devemos ter quando pela fé aguardamos a promessa de Deus. Ela é nossa. Não importa se não a temos agora, mas já nos foi creditado como justiça, pois a fé e a convicção de fatos que não vemos.

A convicção de fatos que não vemos é comunicada pela palavra.

A palavra convicção também pode ser traduzida como evidência, que vem da palavra grega “elegchos”, que literalmente significa “uma prova de peso em uma corte de justiça que convence os jurados”. A nossa convicção dos fatos que não estamos vendo vem pela evidência da palavra de Deus que nos mostra que os antigos alcançaram bom testemunho. A palavra testemunho origina-se do grego “marturia” de onde deriva a palavra mártir, ou seja, eles foram até as ultimas conseqüências em defesa daquilo que criam. A convicção destes homens citados em Hebreus 11 era tão forte e intensa, porque eles nunca paravam de falar e confessar a promessa. Pr. Cho escreve em um de seus livros que muitas pessoas estão com uma enfermidade chamada “não posso”.

A enfermidade do “não posso” é um vírus que leva o homem a morte mental. Esse tipo de pessoa jamais conseguirá conquistar alguma coisa.

A bíblia é a palavra de Deus e nela nós encontramos palavras de promessas a respeito de nossas vidas e daquilo que Deus deseja que nós alcancemos, por isso jamais devemos duvidar de  que podemos alcançar os sonhos que Deus tem colocado em nossas vidas.

Continua...